domingo, 26 de dezembro de 2010

REGRAS


Descobri que as leis que regem a minha vida não são necessariamente as mesma aceitas e ditadas pela sociedade. Sou feito de uma ética torpe, porém saudável dentro deste meu mundinho particular. Um universo paralelo onde posso ditar regras, aceitar sugestões, intervenções...
O amor, a aventura, a busca desenfreada pela felicidade são os caminhos escolhidos para um destino onde tudo é mutável, menos a certeza do sucesso.
Nasci diferente, cresci eu, fui mostrando aos poucos essa cara cínica e sorridente como quem já conhecesse de tudo um pouco, pensando que os domínios das leis do mundo próprio já me fizessem um cidadão dentro do mundo real, aquele em que todos aceitam essas outras leis do qual eu renego. Mas não. Na "vida real" tenho que parecer ser o correto. Sou ator nessas horas. Assim vou levando. Às escondidas, vivendo com meu avatar, sou eu de verdade. Quase um mutante. Achando dessa forma, um caminho mais sincero para a felicidade.
Não vivo sozinho. A vida sem companhia não faz sentido. Outros me acompanham na jornada. Vivem das mesmas leis. Onde a lei é não ter regras. Onde a regra é ser feliz. Não chegamos à inconsequência. Temos nossas responsabilidades. Porém somos leves no pensar, no pisar, no aceitar, no viver. Sejamos leves e livres para que os bons ventos possam nos carregar pelo céu, sem destino, com surpresas.
Nas ruas é fácil nos identificar. Carregamos estampado no rosto um sorriso diferente. Um olhar profundo e sincero, um coração que bate forte, levantando a camisa. Somos alimentados de uma esperança que vem não sei de onde e que nos dá a energia necessária para voar.
É difícil ser "dois" ao mesmo tempo. Há inveja daqueles que não são como nós. Pois a felicidade é bem raro. Muitos acham que a possuem. Vivem em um mar de incertezas, sem saber quem são seus verdadeiros amigos, sem fazer o que gosta de verdade, sem dar uma gargalhada de verdade, sem viver de verdade. Vivem, se pudermos chamar isso de vida, aquilo que foram ensinados a viver e não o que desejam realmente. E sabem porque? A grande maioria não foi ensinada a desejar. O desejar é complexo. Requer auto confiança e força de ação. Poucos conseguem se soltar das amarras e correr atrás de algo desejado.
Assim se passam dias, meses, anos...tudo dentro das regras gerais. Sem coração. Sem sentimento. Sem nada.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Regras são regras e vida cada um tem a sua, logo, viva as sua regras.

    ResponderExcluir

Copyright © Boletim Afrocarioca | Design: Agência Mocho